Como incluir a diversidade no planejamento estratégico do RH?

Share RH

Share RH,

Publicado dia 18/01/2021

 

Nos últimos anos, a área de Recursos Humanos (RH) deixou de ser vista apenas como algo burocrático e operacional dentro das empresas e passou a ganhar um papel altamente estratégico. 

Com isso, os profissionais de RH precisaram se reinventar não apenas para estarem alinhados com as tendências tecnológicas que ganharam o mundo, mas também para atuarem de maneira cada vez mais assertiva, proativa e integrada com as outras áreas.

Juntamente com essa mudança de percepção, os colaboradores passaram a ser colocados no centro da jornada e das decisões tomadas pela área de RH – afinal, contar com uma força de trabalho prestativa, qualificada, eficiente e engajada é determinante para o sucesso das organizações. 

A partir do momento em que um dos principais objetivos da gestão de pessoas passou a ser transformar o ambiente e as relações de trabalho em prol da motivação e engajamento dos funcionários, a importância da diversidade e da inclusão dentro das empresas também passou a ganhar cada vez mais força.

Levando este contexto em consideração, o artigo de hoje traz informações importantes sobre o RH estratégico e, principalmente, sobre a tomada de ações que favoreçam a diversidade dentro das organizações. Vamos começar?

RH estratégico: o que é e qual a sua importância

Como falamos anteriormente, o RH passou a ganhar um papel altamente estratégico dentro das empresas nos últimos anos. Mas, afinal, o que torna um RH estratégico?

Em primeiro lugar, podemos dizer que o RH estratégico é aquele que atua em conjunto com as outras áreas da empresa, sendo parte importante do planejamento e dos objetivos que ela deseja atingir. Segundo artigo publicado no RH Portal, é também a área que pensa nos processos internos que envolvem os colaboradores, tendo como foco a estratégia do negócio, que somente pode ser alcançada com a valorização de talentos.

Isso não quer dizer, é claro, que os processos mais burocráticos, como o controle do holerite e do ponto eletrônico, devem ser colocados de lado. No entanto, quando falamos em RH estratégico, o departamento vai além e passa a ter um papel fundamental como agente de transformação, ajudando a construir um ambiente de trabalho no qual os funcionários se sintam motivados a realizarem o seu serviço da melhor forma possível. 

Em outras palavras, o RH se torna uma chave fundamental para a promoção do crescimento e sucesso do negócio por meio das pessoas.

Aqui vale dizer que o uso da tecnologia desponta como um forte aliado do RH neste cenário. Afinal, existem inúmeros sistemas e ferramentas digitais que podem aperfeiçoar os processos de recrutamento e seleção e até mesmo os controles das rotinas do departamento, permitindo que os gestores de pessoas tenham tempo para focar na estratégia do negócio.

Por fim, o levantamento de dados, bem como o acompanhamento constante dos resultados e indicadores de desempenho, precisa estar muito presente na rotina de um RH estratégico. É por meio desta avaliação, que a área saberá quando deve recalcular a rota e traçar novas metas a fim de alcançar os objetivos esperados. 

A relevância da diversidade neste contexto

Agora que já explicamos o que é o RH estratégico, chegou a hora de falarmos sobre um assunto que tem ganhado cada vez mais espaço na agenda das organizações: a diversidade. 

Lembra quando dissemos que o RH tem um papel fundamental como agente de transformação do ambiente de trabalho, tendo como foco o sucesso das empresas por meio de colaboradores engajados e felizes?

Pois bem. Alguns estudos mostram que, quando uma companhia prima pela diversidade, favorecendo a troca de experiências entre pessoas com perfis e experiências de vida diferentes, isso tende a aumentar tanto a motivação quanto a produtividade dos funcionários, de forma geral. 

Duvida? Então vamos aos dados! 

Um levantamento feito pela Organização McKinsey &Company, por exemplo, mostrou que empresas com diversidade étnica e racial possuem 35% mais chances de ter rendimentos acima da média do seu setor. Quando falamos em diversidade de gênero, essa porcentagem é de 15%. O estudo ainda apontou que, nos Estados Unidos, para cada 10% de aumento na diversidade racial ou étnica na equipe de executivos, os lucros aumentam 0,8%.

Quem também resolveu pesquisar sobre a diversidade nas organizações foi a Harvard Business Review. Em um estudo recente, a publicação revelou que nas empresas onde o ambiente de diversidade é reconhecido, os funcionários estão 17% mais engajados e dispostos a irem além das suas responsabilidades. Além disso, os conflitos são reduzidos em até 50% em relação às organizações que não investem em diversidade.

Os números não nos deixam mentir: trabalhar com colaboradores de diversos perfis – o que inclui desde nacionalidade, idade e gênero até orientação sexual e posição social – não é apenas uma opção, mas uma necessidade real para o sucesso das empresas. 

Planejamento estratégico de diversidade na prática 

A área de RH tem um papel primordial para que a diversidade seja uma realidade dentro das empresas. Afinal, esse tema precisa ser levado em consideração desde o processo de contratação de novos funcionários até a conscientização das lideranças sobre a relevância da diversidade para as organizações. 

Veja, a seguir, algumas formas de incluir a diversidade no planejamento estratégico do RH:

  1. Fazendo um levantamento para entender qual o nível de diversidade da empresa e se há um histórico de comportamento discriminatório entre os colaboradores;
  2. Adotando ações que disseminem uma cultura em prol da diversidade, seja por meio de campanhas de conscientização, treinamentos específicos e palestras que abordem o assunto;
  3. Promovendo processos seletivos que valorizem a diversidade e a inclusão, deixando de lado os preconceitos e estereótipos; 
  4. Preparando os líderes para lidarem com colaboradores dos mais diferentes perfis e a entenderem a diversidade como algo essencial;
  5. Mantendo um canal de comunicação aberto e incentivando o diálogo em todos os níveis da empresa. 

Muitas empresas já estão seguindo essas e outras práticas para aumentar a diversidade e realmente incluir pessoas diversas em seu dia a dia. No entanto, ainda há um logo trajeto pela frente. 

É importante entender que a diversidade é uma jornada, um caminho de transformação cultural de longo prazo e que, para colher resultados positivos, é preciso dar os primeiros passos agora mesmo. O quanto antes uma empresa adotar práticas em prol da diversidade, mais rápido os frutos que já abordamos aqui serão colhidos. 

Gostou do artigo e quer se aprofundar ainda mais no assunto? Clique aqui e inscreva-se no webinar “A Importância do Planejamento Estratégico de Diversidade & Inclusão para 2021”. 

Deixe o seu comentário e conte-nos o que achou deste artigo