Employer Branding: como promover o engajamento dos talentos por meio de uma marca empregadora forte

Share RH

Share RH,

Publicado dia 26/03/2021

Com qual frequência você já escutou a frase “escolha trabalhar em uma empresa que você gosta”? 

Provavelmente, não foi com a mesma constância da expressão “trabalhe com aquilo que você ama fazer”, que é tão falada por aí, mas que aos poucos vem ganhando novos contornos.  

A prova disso é que de uns tempos para cá, a geração de profissionais do atual mercado de trabalho tem valorizado cada dia mais a cultura e o ambiente corporativo no momento de aceitar ou não uma oportunidade de trabalho, e não apenas o cargo em si. 

Com essa mudança de comportamento, promover o bem-estar dos colaboradores e o consequente engajamento da equipe se tornou ainda mais importante para as empresas e sinônimo de desafio para os profissionais de Recursos Humanos (RH). 

Entre as estratégias que se sobressaem nesta jornada está o Employer Branding, tema que destrincharemos ao longo deste artigo para te ajudar a entender a importância dele na atração e retenção dos melhores talentos. Vamos lá? 

O que é Employer Branding?

Como o próprio nome sugere, Employer Branding é um termo que se refere à reputação de uma empresa como marca empregadora, sob a ótica de atração, retenção e engajamento dos talentos. 

Em outras palavras, trata-se de uma série de técnicas e estratégias que tem como construir a imagem da organização como um bom lugar para se trabalhar, não apenas para os atuais empregados, como também para os candidatos. 

Aqui, a cultura e a experiência dos colaboradores para com a empresa se tornam algo tão forte, que elas são capazes de promover a atração e retenção dos melhores talentos. Vale destacar que a experiência positiva é construída a partir de vários fatores, que vão desde a remuneração e benefícios, até questões como oportunidades de crescimento, valores e estilo de trabalho. 

Sendo assim, elaborar um plano estratégico de Employer Branding, com ações que estejam focadas na jornada do colaborador desde o primeiro contato que ele tem com a empresa, antes mesmo de ser contratado, tem se mostrado uma forma eficaz de favorecer os processos de recrutamento e seleção e, ainda, ampliar o desejo de permanência dos funcionários em seus respectivos empregos.  

Na sequência, falaremos um pouco mais sobre isso. 

A importância do Employer Branding para as empresas

Você sabia que cerca de 75% dos candidatos avaliam a presença online da empresa antes de se candidatar a uma vaga? A informação é do Linkedin e reforça que, cada vez mais, a reputação das companhias é determinante para a atração dos talentos certos.

Isso por si só já evidencia o quão importante um plano de Employer Branding bem executado pode ser, por representar uma vantagem significativa em meio ao tão competitivo mercado de trabalho. 

Para começar: a construção de uma marca empregadora forte fará toda a diferença para o sucesso da gestão de pessoas, pois, tornará o seu processo de recrutamento e seleção ágeis e assertivos ao contribuir com a atração dos talentos certos, de acordo com as estratégias da empresa.

Mas não para por aí. Com a implementação de estratégias de Employer Branding é possível reter os profissionais de alta performance, principalmente aqueles que estão satisfeitos com a cultura organizacional. 

Não por acaso, a maior prova de um Employer Branding bem sucedido é quando os próprios colaboradores atuam como ferramentas para a divulgação da empresa como um ótimo lugar para se trabalhar.  

Por se tratar de um investimento no capital humano, muitas organizações deixam de valorizar tal prática. No entanto, é importante ressaltar que o Employer Branding, por meio da manutenção do engajamento da equipe, também ajuda a reduzir as taxas de turnover, fator que contribui para a diminuição com gastos rescisórios, por exemplo.

As melhores estratégias de Employer Branding

Agora que você já entendeu o que é Employer Branding e o quão importante é a construção de uma marca empregadora para a sua empresa, chegou a hora de trazermos luz sobre as formas de colocar um plano nesta frente em prática. 

Entre as principais tendências que contribuem para a execução do Employer Branding está o Inbound Recruiting, estratégia que une as melhores práticas do Marketing Digital ao RH, justamente com objetivo principal de estabelecer as empresas como um local de trabalho positivo e, desta forma, atrair e engajar novos talentos e convertê-los em candidatos.

O primeiro passo para um Inbound Recruiting bem sucedido é a definição das personas, ou seja, de um alvo ideal imaginário, com características profissionais e comportamentais que os tornam adequados à empresa. É a partir desta definição, por exemplo, que você conseguirá adaptar o tom da sua comunicação e segmentar os canais mais utilizados pelo público que você deseja atingir.

Para criar as personas dos candidatos, é importante que você reserve um tempo para definir algumas informações importantes sobre elas, como: onde os candidatos em potencial devem morar atualmente; quanta e quais experiências eles devem possuir; quais são os interesses que os candidatos devem ter, que são importantes para a empresa; quais os traços de personalidade que se espera deles e o que eles valorizam em suas vidas profissionais.

A partir desta definição, é possível utilizar as redes sociais para divulgar conteúdos organizacionais que converse com este público. Um exemplo são publicações criativas sobre a rotina de trabalho da empresa, cursos e treinamentos promovidos, depoimentos de funcionários que relatam a satisfação em “vestir a camisa” da corporação, e materiais que reforçam qual é a cultura organizacional da companhia.

Outro ponto central quando falamos em divulgação é o Employee Value Proposition (EVP), ou seja, tudo aquilo que a companhia oferece ao colaborador em troca do tempo e esforço que ele dedica ao negócio. Parte fundamental da estratégia de Employer Branding, o EVP ajuda a tornar uma companhia atraente aos olhos dos colaboradores e dos futuros profissionais que farão parte do time. 

Entre outras estratégias de Employer Branding, podemos destacar também:

  • Construção de uma cultura organizacional robusta: trata-se da definição dos valores e missões corporativos, a partir dos quais será possível projetar o perfil do candidato e profissional adequado para sua empresa e, assim, formar uma marca singular no mercado;
  • Pesquisas de opinião com os colaboradores: investir no feedback dos funcionários é a chave para acompanhar se a satisfação dos profissionais se mantém no nível desejado ou se há ações que possam ser desenvolvidas para reverter possíveis insatisfações. 
  • Transparência: tudo passa pela comunicação. Por isso, a transparência se faz fundamental para a manutenção da satisfação organizacional. Se sentir seguro e amparado pela organização, principalmente nas adversidades, aumentam o nível de contentamento com o ambiente de trabalho.
  • Estruturação do Onboarding: é muito importante que os recém-contratados se sintam acolhidos pela empresa desde o primeiro dia de trabalho. Portanto, realizar um processo sólido de integração fará toda a diferença. O Onboarding contribui para conectar o processo de aquisição de talentos ao desempenho sustentável, estabelece as bases para o restante do ciclo do colaborador e desempenha papel crítico nas percepções dos colaboradores sobre a organização, aumentando o senso de pertencimento e influenciando diretamente na permanência deles. 

Como você viu até aqui, um profissional satisfeito é a força motriz não só para a manutenção automática das estratégias de Employer Branding, com os colaboradores sendo propagadores dos ideais da empresa, mas também para o crescimento sustentável das organizações.

Não é para menos: o sucesso de toda e qualquer empresa passa pelos colaboradores. Logo, quanto mais motivado e satisfeito um funcionário estiver, independentemente da posição que ele ocupa, maior será a sinergia dele com outros colegas de trabalho, bem como a sua produtividade na execução de tarefas. 

Vale dizer que a estratégia de Employer Branding é apenas uma das etapas que contribuem para o sucesso da Gestão de Pessoas. Se você quer conhecer outros passos que compõem este trabalho, clique aqui e baixe agora mesmo nosso E-book “Estruturação de RH: o guia completo para o sucesso da Gestão de Pessoas”. 

Deixe o seu comentário e conte-nos o que achou deste artigo