O que é Education Recruiting e por que essa estratégia é essencial no recrutamento de profissionais de tecnologia

Share RH

Share RH,

Publicado dia 11/03/2020

O que é Education Recruiting e por que essa estratégia é essencial no recrutamento de profissionais de tecnologia

 

Mesmo com mais de 11 milhões de desempregados no Brasil, segundo atualização divulgada pelo IBGE no último dia 31 de janeiro de 2020, estima-se que existam atualmente milhares de vagas tech abertas a mais tempo que o desejado. Surgem então diversas estratégias que vão de encontro a esta demanda, e através deste conteúdo pretendo explicar o que é Education Recruiting, talvez uma das estratégias mais inovadoras nesse cenário.

 

O fenômeno das startups, o crescimento acelerado de empresas de base tecnológica e a transformação digital de negócios tradicionais têm elevado significativamente a procura por profissionais de tecnologia. Por isso, mesmo com o crescimento da oferta de cursos e oportunidades de formação acessíveis para diferentes níveis de senioridade, a oferta de profissionais qualificados ainda é muito inferior à demanda.

 

Outro fator que adiciona complexidade a esse desafio é a velocidade com que as tecnologias evoluem, mudam, surgem e deixam de ser relevantes em um mercado que está sempre em transformação. Isso significa que mesmo profissionais que atuam há anos na área, podem perder empregabilidade caso não acompanhem as tendências através de uma formação contínua e aprofundada.

 

Pelo fato de o mercado de trabalho ser regido pela mesma lógica de outros mercados, a demanda muito superior à oferta de profissionais qualificados gera imediatamente o fenômeno do inflacionamento salarial. Com profissionais recebendo propostas frequentes e assédio constante para novas oportunidades, muitas empresas recorrem a ofertas salariais superiores ao que antes era convencional.

 

Com scale-ups (negócios escaláveis em fase de ampla expansão) acelerando seus crescimentos em velocidade exponencial através da injeção de capital, muitas vezes o impacto financeiro na folha a curto prazo pode ser relevado em função de uma corrida pela construção de um valor de mercado futuro bilionário.

 

Por outro lado, empresas que não se encontram nesse processo acabam pagando o preço com margens cada vez mais apertadas ou vagas abertas que não são preenchidas pela decisão de respeitar o plano de cargos e salários da companhia.

 

Uma análise de quem convive de perto com esse processo é que a guerra salarial não é só negativa para as companhias, que acabam aumentando consideravelmente suas estruturas de custos, mas também para os profissionais que, muitas vezes não estando realmente preparados para assumir posições mais sêniores ou com remuneração mais elevada, acabam frustrando as expectativas em relação às suas entregas e literalmente se queimando no mercado.

 

Como esse cenário é definitivo e apresenta perspectiva de agravamento ao longo dos próximos anos, entendemos que as empresas precisam urgentemente se engajar em iniciativas de longo, médio e curto prazos para se manterem competitivas no mercado.

 

No longo prazo, podemos considerar o advocacy junto às administrações públicas e universo acadêmico para que possam aumentar o volume de vagas em cursos acessíveis e, especialmente, promover a atualização desses conteúdos com foco nas principais demandas de mercado. Já no médio prazo, muitas organizações têm promovido formações com duração de 12 a 24 meses com foco na construção de uma base de talentos para serem aproveitados ao longo do tempo. 

 

O desafio dessas medidas é que a velocidade dos resultados é muito distante da urgência da necessidade das empresas. É cada vez mais frequente acompanhar casos de empresas que, com modelos de negócios bem-sucedidos, encontram apenas na disponibilidade limitada de talentos qualificados a barreira para crescimentos expressivos de mercado.

 

Neste contexto é que muitas organizações mundo afora têm encontrado no Education Recruiting um modelo que proporciona a oportunidade de acelerar a formação de profissionais no curto prazo, bem como aumentar a capacidade de contratação de mão de obra qualificada.

 

Fundindo os processos de seleção e treinamento, essa metodologia busca acelerar a formação técnica de profissionais que apresentam expectativa salarial compatível com a vaga em questão e alguns gaps de senioridade técnica que os impedem de preencher essas vagas. 

 

Dado o interesse da empresa em preenchê-las, a organização oferece capacitação gratuita para acelerar a formação técnica desses profissionais, viabilizando assim as contratações. Essas formações geralmente são conduzidas por profissionais seniores nas linguagens em questão, que podem ser colaboradores das empresas ou profissionais contratados do mercado para essa finalidade.

 

Em geral, existem dois modelos de Education Recruiting. No primeiro deles, as empresas oferecem primeiramente a capacitação, pré-selecionando os profissionais para garantir que eles estejam dentro do perfil desejado, e selecionando os melhores ao final, aproveitando o treinamento para observar na prática o desempenho dos candidatos. 

 

Já no segundo, as empresas selecionam e contratam os profissionais e oferecem a capacitação para que estes atinjam às expectativas das áreas técnicas para os níveis de senioridade em que foram contratados. Isso é importante devido a enorme demanda de entregas e nível de exigência técnica dentro das empresas de tecnologia.

 

É importante esclarecer que, para atender a urgência de contratações das empresas, esses programas geralmente oferecem de quatro a oito semanas de formação. Por isso, o processo de divulgação e atração de candidatos é muito importante para garantir que os profissionais que participem estejam dentro do perfil definido e possam atingir às expectativas para o final do processo, após a carga horária de treinamento.

 

Assim, o Education Recruiting não deve ser confundido com um processo milagroso que substitui anos de experiência no mercado por poucas semanas de formação. O diferencial da metodologia está em mapear os gaps que impedem o avanço de senioridade e atacar essas lacunas para permitir que talentos que já estejam avançando em suas experiências técnicas possam dar o próximo passo profissional.

Além de apresentar uma verdadeira alternativa para o cenário apresentado de escassez de talentos, um efeito muito positivo destas iniciativas é a contribuição para o aumento de profissionais qualificados e, consequentemente, para o arrefecimento do processo de inflacionamento salarial. 

 

Por fim, empresas que investem nestes tipos de programas têm experimentado ampla visibilidade em função da repercussão destas iniciativas e desenvolvido, assim, suas marcas empregadoras, item cada vez mais relevante para a estratégia de atração e engajamento de talentos.

 

Quer saber mais sobre a metodologia de Education Recruting e conhecer cases práticos de mercado? Agende uma conversa com a equipe da Share RH! Teremos o maior prazer em compartilhar o que temos feito em parceria com as principais empresas de tecnologia do mercado.

 

Artigo escrito por: Luiz Drouet, Managing Partner da Share RH

Deixe o seu comentário e conte-nos o que achou deste artigo